You are here:  Freelancer Tips  »  Article

 
22.08.2017

O que faz um desenvolvedor front-end?


Você já se perguntou o que faz exatamente um desenvolvedor front-end? E quais habilidades você precisa para seguir essa carreira? Nesta edição da nossa série “career insights“, explicamos o papel de um desenvolvedor front-end e entrevistamos uma profissional freelancer.

Olá e bem-vindo a nova seção no blog da Freelancermap - "career insights"! Nesta série examinaremos as profissões mais atraentes no mercado de freelancers, abrangendo o que os profissionais fazem e como você pode começar a atuar na área. Além disso, nossos insights incluirão a opinião de profissionais que atuam como freelancers.

Então, o que é um desenvolvedor front-end, afinal? Front-end é basicamente a camada frontal do seu site. O design, o conteúdo e a funcionalidade - os elementos com os quais os usuários interagem. Se o seu laptop fosse um site, o seu teclado, a tela, o mouse e todos os outros botões seriam o front-end. Essas são as coisas que você vê, clica e toca. Qualquer coisa no interior - como seu disco rígido, placa de vídeo e processador, é o back-end. 


O trabalho de um desenvolvedor front-end

Agora que você sabe o que é um desenvolvedor front-end ou front-end developer, em inglês, responder o que faz esse profissional é bastante fácil. Seu trabalho é criar qualquer coisa com o qual o usuário interage. Mas vamos entrar em alguns detalhes: você precisará ter a princípio algumas habilidades difíceis, como ser capaz de trabalhar com HTML, CSS e JavaScript. Além disso, você precisará pensar em velocidade e eficiência, que são cruciais para a experiência do usuário.

É preciso pensar em como as pessoas interagem com os sites e onde elas procuram as coisas, exigindo uma combinação especial de criatividade e conhecimento técnico.
Aqui estão as habilidades mais importantes:

 

Que habilidades você precisa para ser um desenvolvedor front-end de sucesso?
As habilidades que você precisa como um freelancer que trabalha no desenvolvimento front-end geralmente dividem-se em duas categorias: suas ferramentas e suas habilidades gerais. Vamos mergulhar nas ferramentas mais importantes:


1. Ferramentas de um desenvolvedor front-end

HTML (Hyper Text Markup Language)

HTML é provavelmente uma das primeiras coisas que você aprende a usar. Ele fornece os primeiros blocos de construção do seu site, sua estrutura inicial. Usando HTML, você acrescenta imagens, determina fontes e cria hiperlinks. O HTML é um dos dois componentes mais importantes que você precisa para criar um site.
 

CSS (Cascading Style Sheets)

CSS é o segundo elemento básico. É aí que o layout acontece e você decide como os elementos do HTML serão exibidos. Cores, origens, transições e animações são todas as coisas que você pode fazer com o CSS. Usando esses dois componentes, você já poderá criar um site básico.

JavaScript

Para criar um site realmente bom, você vai ter que saber Javascript . Usando esta linguagem de programação, você pode adicionar todos os tipos de interações ao seu site - mapas que atualizam em tempo real, vídeos interativos e até mesmo jogos.
 

Front-end Frameworks

Além do HTML, CSS e JavaScript, você precisará se aprofundar e aprender a trabalhar com frameworks, o que o ajudará a codificar rapidamente com bibliotecas e estruturas pré-fabricadas.

O framework mais popular é provavelmente o Bootstrap, que torna o seu site compatível com todos os navegadores e garante que ele ficará ótimo, não importa o tamanho da sua tela (lembre-se: mobile first!). Além do Bootstrap, frameworks como AngularJS, Backbone, ReactJS ou Ember irão ajudá-lo a trabalhar com JavaScript.

Por fim, o JQuery não pode ser ignorado. O JQuery é uma biblioteca JavaScript gratuita projetada para simplificar o processo de desenvolvimento com o JavaScript. Este software de código aberto permite que você adicione elementos já prontos ao seu trabalho, sendo que você pode redesenhá-los como desejar.

2. Habilidades gerais

O design responsivo é uma das coisas mais importantes para desenvolvedores front-end. O design responsivo é como você se certifica de que seu site funciona e tem uma boa aparência independentemente do dispositivo que o usuário use - seja um iPad, um telefone celular ou um computador com tela grande. Em segundo lugar, você também terá que aprender a otimizar a performance de um site. Não se trata apenas de ter um bom visual, você quer criar também um site que carregue rapidamente (leia-se: quanto mais rápido, melhor!). Se o site que você criou for devagar, são grandes as chances de que as pessoas clicarão no botão X de fechar a tab antes mesmo de terem tido a chance de checar o design extravagante que você passou horas criando.

E por último, mas não menos importante, realizar testes e debugging são habilidades essenciais do desenvolvedor front-end. Erros (bugs) acontecem o tempo todo, principalmente onde você menos espera. Existem diferentes maneiras de procurar erros e removê-los e você terá que conhecer vários deles se quiser arrumar todos.

 

Provedores de projeto: quem precisa de um desenvolvedor front-end?

Já dissemos no início que os desenvolvedores front-end são responsáveis ​​pela aparência de um site. Hoje em dia, quase todo mundo precisa de um site, então as chances de um desenvolvedor de front-end são ilimitadas. Este perfil está em alta demanda em muitas áreas. Algumas das mais populares são agências de marketing, estúdios de design gráfico e empresas de software e engenharia.

Apesar disso, muitos desenvolvedores decidem se tornar autônomos imediatamente após os estudos e criam PMEs, ou seja, criam seus próprios negócios e trabalham sem intermediários.

Encontre novos projetos agora! Projetos para desenvolvedores front-end

Como criar o portfólio perfeito como desenvolvedor front-end freelancer

Ao criar um portfólio freelance como desenvolvedor front-end, a primeira coisa é começar pelo básico. Diga às pessoas quem você é, o que você faz e por que eles deveriam te contratar - mostre isso logo na primeira página ou certifique-se de que elas saibam onde clicar para encontrar a informação. Sério, todos os portfólios, sem excessão, devem ter isso.

Para ter um excelente portfólio de desenvolvedor front-end, há alguns detalhes que você terá que considerar. Em primeiro lugar, a maioria das pessoas não tem ideia do que front-end significa. Explique isso a eles. Não há coisa pior do que lidar com clientes que entram em contato com trabalhos fora do seu escopo, então seja específico.

Finalmente, e talvez o mais importante: concentre-se em mostrar, não contar. Como desenvolvedor front-end, seu trabalho é criar sites bonitos, eficientes e bem projetados. Portanto, certifique-se de que o site do seu portfólio se enquadre nesses critérios. Inclua também seus melhores projetos. Você pode ter uma lista com centenas de habilidades, mas permitir que potenciais clientes vejam algo que você criou - e do qual você se orgulha - é muito mais do que todas essas habilidades somadas.

"Seu trabalho é criar sites bonitos, eficientes e bem projetados. "


Perspectivas reais de uma desenvolvedora front-end

Agora sabemos que sem os desenvolvedores front-end, navegar na internet não seria algo tão agradável e é mais fácil de entender por que esse perfil é tão exigido pelo mercado. Mas o que é um dia na vida de um desenvolvedor do front-end? Será que essa carreira serve para você?

Para saber mais sobre isso, pedimos à Ivana Kruljac, uma desenvolvedora front-end freelancer da Croácia - mas que vive e trabalha atualmente na Alemanha - para nos contar mais sobre a sua experiência. Aqui estão as respostas dela:

 

1. O que te levou a escolher a carreira como desenvolvedora?

Estudei ciência da computação na Faculdade de Engenharia, então foi um caminho natural trabalhar na indústria de TI. Sempre fui muito curiosa sobre como criar um site e queria saber o que estava além da parte visível. O engraçado é que o meu primeiro contato com programação não aconteceu até o meu terceiro ano na faculdade. Até então, eu estava aprendendo matemática e robótica . Um dia, um amigo e eu compramos um livro sobre como criar uma cesta de compras na web em PHP a partir do zero, então apenas digitávamos o código e observávamos o que acontecia no navegador. Naquela época, não havia tanta literatura na internet.

2. Quais são os equívocos mais comuns que as pessoas têm em relação ao seu trabalho?

Na minha experiência, as pessoas ainda não estão tão familiarizadas com os termos front-end e back-end. A maioria das pessoas ainda pensa que se você é desenvolvedor, você faz o "pacote inteiro". Há 10 anos, poderia ser o caso, mas hoje em dia com as novas tecnologias e a complexidade das aplicações, esta é uma história totalmente diferente. Os desenvolvedores de front-end estão no meio, entre os designers e os desenvolvedores back-end. Eles são uma interseção de ambos. Claro, há muitos desenvolvedores de front-end que fazem UX / UI ou coisas de back-end, mas isso não deve ser tomado como regra geral.

"A maioria das pessoas ainda pensa que se você é desenvolvedor, você faz o "pacote inteiro"."

3. Qual é a parte mais agradável do trabalho?

Criatividade, imaginação, desafios, aprender constantemente coisas novas e a alegria quando um cliente fica satisfeito com o trabalho que você entrega.

4. Quais dicas e atalhos tornaram o seu trabalho mais fácil?

Para nós, desenvolvedores, é importante nos atualizarmos diariamente. Isso significa ler muito e pesquisar muito, porque as tecnologias estão aumentando e mudando rapidamente todos os dias. Pessoalmente, o que facilitou o meu trabalho foi a criação das linguagens Node.js e Sass. Elas estão permitindo que eu faça o meu trabalho de forma mais rápida e mais organizada do que antes.

5. Que conselho você daria aos aspirantes que querem se juntar à profissão?

Em primeiro lugar, como em todos os trabalhos de desenvolvimento, eles precisam amar o que fazem. Eles precisam gostar de criar coisas, se apaixonar por isso e brincar com os códigos de programação. Você deve se desafiar constantemente a fazer mais e melhor. Caso contrário, eu recomendaria que eles escolham uma carreira diferente, já que eles não seriam, na minha opinião, a pessoa certa para trabalhar como desenvolvedor front-end.

6. Você diria que o desenvolvimento front-end é um ótimo nicho para freelancers?

Existe um grande potencial e um grande mercado para todos os tipos de desenvolvedores - de júnior à sênior. Eu acredito que há espaço suficiente para todos devido à alta demanda de todos os tipos de aplicativos - para plataformas web e mobile.

Então, se você é bom no que faz, não precisa colocar muito esforço para encontrar clientes e ganhar sua confiança. Possuir algumas referências farão o trabalho para você. E nem precisam ser referências de clientes: pode ser algo que você criou enquanto estava estudando ou qualquer projeto pessoal que você fez apenas para si mesmo. E claro, como você é desenvolvedor, você sabe onde e como publicá-los!


Esperamos que você tenha achado esse artigo útil. Se você tiver dúvidas ou quiser acrescentar algo ao artigo - deixe-nos saber!

Confira nossa série Career Insights todos os meses para conhecer as diferentes profissões freelance que estão em alta no mercado.

Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • Recomendação de freelancers em troca de comissão: o que fazer?

    Muitos freelancers gostam de recomendar serviços, profissionais e produtos em troca de pagamento pela sua indicação. Este tipo de prática, que pode render um retorno financeiro até bastante considerável, não é necessariamente incorreta - ainda assim, gera muita polêmica.
  • Como freelancers podem fazer dinheiro com o WordPress

    Você com certeza já deve ter ouvido falar do WordPress - esta plataforma, extremamente conhecida ao redor do mundo, é um das formas mais populares de criar e compartilhar conteúdo. Para se ter uma noção do tamanho do potencial do Wordpress, basta pensar que um quarto dos sites está hospedado nele.
  • Como o Quora pode ajudar Freelancers

    Como um freelancer que atua com marketing, você está constantemente em busca de maneiras de gerar valor através de novas informações e conteúdo relevante. Para demonstrar a possíveis empregadores o seu expertise, você precisa fazer com que o seu material seja interessante - e bom o suficiente para ser, digamos, o seu cartão de visitas. Qual é a plataforma perfeita para fazer isso?

Comments

  • No comments available

Comment this article