You are here:  Freelancer Tips  »  Article

 
05.09.2017

Storytelling para Freelancers: Por que e como contar sua história


A contação de histórias é uma arte antiga e até hoje muito valorizada - afinal, é um consenso que as histórias evocam emoções genuínas e encontram formas de criar raízes em nossas mentes. Não é surpreendente, então, que o ato de contar histórias, também chamado de storytelling, tenha se tornado tão importante em áreas de atuação diversas.



Na era digital, storytelling não é algo que apenas escritores podem fazer. Podemos dizer, por exemplo, que o sucesso de aplicativos como o Snapchat e o Instagram tem tudo a ver com a valorização do storytelling dentro do universo virtual. Todos podem contar histórias e compartilhá-las com amigos e desconhecidos. O tempo todo.

Qual é a sua história?

Tudo pode ser uma história - da sua biografia super simples no Twitter aos vídeos que você grava em um dos aplicativos citados acima. Estas histórias falam abertamente sobre quem você é, revelam traços da sua personalidade, exibem as suas qualidades (e imperfeições também) e, claro, mostram às pessoas os seus talentos e aquilo que faz com que você se destaque entre os demais.
Quando aplicamos a ideia do storytelling a empresas e freelancers, devemos antes pensar em três perguntas fundamentais:

1. De onde você veio?

Esta é a história de como você se tornou freelancer, basicamente. O objetivo, como você pode imaginar, é explicitar os motivos pelos quais você se tornou freelancer, ou seja, as suas motivações para trabalhar.

2. Como você chegou aí?

Esta categoria também pode ser chamada de “história de sucesso” - sim, estamos falando sobre histórias motivacionais. Se você obteve muito destaque no mercado com a sua marca, está em alta ou está vendendo produtos relacionados a vitória e desenvolvimento, esta pergunta é extremamente importante para você.

3. Para onde você vai?

Como a própria pergunta sugere, este é o tipo de história que promete aventuras futuras. O objetivo dela é encorajar as pessoas a acompanharem o seu trabalho ou buscarem formas de auxiliá-lo a completar a sua jornada e a alcançar as suas metas.
Apesar do que pode parecer, estas histórias não estão necessariamente em categorias diferentes. Elas podem ser misturadas, sim, sem problemas: pense nelas como peças de quebra-cabeças que podem, a cada nova tentativa, criar imagens cada vez mais elaboradas.

Por que você deveria investir no storytelling?

Se você ainda não está convencido de que deveria investir no storytelling para decolar o seu negócio ou para promover a sua imagem enquanto profissional freelancer, existem dois motivos que possivelmente farão a sua cabeça:

1. Você pode se destacar entre a multidão

Como você bem sabe, ser freelancer é buscar maneiras de se destacar entre os demais profissionais - que, aliás, são muitos. Você quer e precisa ser notado para conseguir construir uma carreira sólida, certo? Certo!
Gostemos disso ou não, muitas pessoas não estão interessadas em um profissional com uma grande lista de habilidades e várias experiências no currículo. Você pode ter uma carreira brilhante, mas isso não é o suficiente para conseguir atenção. Você precisa provar que, além de talentoso, também sabe divulgar os seus talentos. Vídeos bem feitos e histórias emocionantes podem lhe trazer resultados muito mais interessantes do que um link para o seu Lattes. Acredite.

2. Freelancing tem a ver com lidar com as pessoas

Em segundo lugar, você jamais pode se esquecer que, enquanto freelancer, terá que construir relações duradouras com seus clientes, com a sua audiência e também com outros freelancers. Você precisará contar com estas relações tanto quanto com as suas próprias habilidades. Recomendações e reconhecimento podem fazer com que você seja indicado para outros projetos ou convidado para integrar um time de peso, por exemplo.
Como você é lembrado pelas outras pessoas? Se fazendo presente. Como se fazer presente e vivo na memória das pessoas e, assim, construir uma imagem sólida? Storytelling.

3 maneiras de contar a sua história direito

Já definimos o que é uma história e já lhe convencemos de que você precisa contar a sua. Agora, vamos ajudá-lo a descobrir uma maneira de transmitir a mensagem corretamente.

1. Ativa versus Passiva

Toda história precisa de um contador de histórias - e esta pessoa também é quem vai decidir se a história é passiva ou ativa. Vamos explicar: em uma história passiva, as coisas acontecem com você. Quando você é reconhecido pelo seu desempenho, é recomendado para um job incrível ou quando é ajudado por alguém num momento de crise, por exemplo. Uma história ativa, por sua vez, atribui o seu sucesso a você - ou seja, você foi reconhecido porque fez questão de atrair olhares, encontrou as pessoas certas para trabalhar e empenhou-se assustadoramente para fazer alguma coisa dar certo.

2. Não tenha medo de revelar fraquezas

Não tente vender uma imagem de perfeição. Todos cometem erros e isto também é um consenso. Se você tentar se promover como uma pessoa que nunca tropeçou ou escolheu o caminho errado, as pessoas vão parar de acreditar em você. Admitir as suas fraquezas faz com que você seja visto como uma pessoa real, promove empatia e também gera identificação. Estas são boas maneiras de garantir que você será lembrado.

3. Modifique o foco

Você não precisa ficar sempre na mesma história. Você certamente já passou por muitas situações - centenas, até! O que importa é entender que há um momento certo para cada coisa. Lembre-se que contar histórias é como se candidatar a diferentes projetos. A primeira coisa que você faz, ao se candidatar, é identificar aquilo que é relevante para o job e como você pode realizar as tarefas propostas com as suas habilidades. Quando você conta histórias, deve primeiro saber qual é o seu objetivo ao contá-las. A partir daí, você pode criar toda uma linha narrativa.
Você tem utilizado o storytelling para fortalecer o seu papel no mercado freelancer? Conte-nos mais sobre as suas experiências no campo abaixo - queremos saber o que você tem a dizer!
Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • Recomendação de freelancers em troca de comissão: o que fazer?

    Muitos freelancers gostam de recomendar serviços, profissionais e produtos em troca de pagamento pela sua indicação. Este tipo de prática, que pode render um retorno financeiro até bastante considerável, não é necessariamente incorreta - ainda assim, gera muita polêmica.
  • O que faz um desenvolvedor front-end?

    Você já se perguntou o que faz exatamente um desenvolvedor front-end? E quais habilidades você precisa para seguir essa carreira? Nesta edição da nossa série “career insights“, explicamos o papel de um desenvolvedor front-end e entrevistamos uma profissional freelancer.
  • Como freelancers podem fazer dinheiro com o WordPress

    Você com certeza já deve ter ouvido falar do WordPress - esta plataforma, extremamente conhecida ao redor do mundo, é um das formas mais populares de criar e compartilhar conteúdo. Para se ter uma noção do tamanho do potencial do Wordpress, basta pensar que um quarto dos sites está hospedado nele.

Comments

  • No comments available

Comment this article