Trabalho freelancer: como lidar com correções de clientes?

20.09.2017

De todos os (muitos) desafios que os freelancers enfrentam diariamente, nenhum é tão irritante quanto ter que lidar com clientes que estão constantemente pedindo mudanças em coisas que já foram previamente acordadas…


 

“Eu realmente gostei do trabalho, mas podemos mudar isto e aquilo e também aquele outro detalhezinho ali?”

“Você poderia adicionar X?”

“Eu acharia muito legal se você pudesse adicionar um parágrafo a mais ou um tópico falando sobre o assunto Y!”

Não importa se você é redator, designer ou programador: correções por partes de clientes fazem e sempre farão parte da sua vida enquanto freelancer e trabalhador. É por isso que, em vez de reagir negativamente e trincar os dentes a cada novo e-mail, você deve desenvolver um método para lidar com este tipo de situação.

Isto é o que você deve fazer:

1. Pegue todas as informações no começo

Antes de tudo, lembre-se sempre daquele velho dito: é melhor prevenir do que remediar. Para impedir que os clientes façam correções infinitas, tenha certeza de que entendeu o que eles querem e o que eles esperam receber. Isto parece bem simples, mas não é.

O seu cliente não é um expert na sua área de atuação - este é precisamente o motivo pelo qual você foi contratado. Lembre-se disso quando estiver conversando com ele e saiba exatamente o que você precisa perguntar (em caso de dúvidas, não deixe de ler o nosso artigo sobre como melhorar a comunicação com os seus clientes!).

Para facilitar a sua vida, faça uma lista de perguntas necessárias e mantenha-as sempre por perto (elas o ajudarão a não se esquecer de detalhes importantes). Separar o seu projeto em várias etapas e conversar com o cliente durante cada uma delas pode ajudá-lo a fazer menos correções, mas isto acaba exigindo muito mais tempo de você.

2. Ofereça uma ou duas correções gratuitas

Correções não são coisas que você deve rejeitar logo de cara. Erros acontecem, planos podem mudar e até mesmo as metas podem adquirir outra consistência de uma hora para outra. Enquanto estas mudanças não forem drásticas, fazer pequenas alterações em um produto ou job não é algo que vai te ocupar tanto tempo assim.

Oferecer uma ou duas correções gratuitas, dependendo do seu campo de atuação e da dificuldade do trabalho a ser feito, pode ser uma boa ideia. Por quê? Bem, porque se você estabelecer isso logo de início, os clientes já ficarão cientes de que três ou quatro correções lhes custarão dinheiro extra. Em segundo lugar, isso forçará os seus empregadores a serem mais criteriosos com os seus pedidos e demandas. Quando um cliente sabe que só terá direito a mais uma correção, ele se esforçará para lhe dar o melhor feedback possível.

3. Deixe claro que correções extras custam dinheiro

Trabalho infinito não é um problema… desde que venha com pagamento infinito. Este é o motivo pelo qual todas as correções extras devem ter um preço de cobrança fixado. Determine este preço antecipadamente e lembre-se de registrá-lo em contrato, para que não haja problemas com o seu cliente. Uma boa maneira de calcular essa taxa extra é pensar no seu preço por hora e imaginar quanto tempo você terá que dedicar àquela correção.

4. Leve o briefing em consideração sempre

Uma das maneiras mais efetivas de evitar correções infinitas é seguir à risca o briefing e, depois, o feedback do seu cliente. Parece óbvio, mas você jamais pode se esquecer deste detalhe. Quando você presta atenção aos pedidos e especificações dos seus clientes, você consegue pensar em formas mais efetivas de lidar com problemas e situações difíceis… e claro, entrega um trabalho menos suscetível a receber correções imensas.

A propósito, você sabe como lidar com clientes insatisfeitos? Esperamos que você não tenha que lidar com isso nunca, mas é sempre bom estar preparado. Como sabemos, gostos são muito particulares e nem sempre o seu cliente vai concordar com você.

5. Você é o expert - deixe isto claro também

Aceitar o feedback e receber as críticas de forma madura e profissional não significa que você deve fazer todas as alterações que o cliente solicitar. Na verdade, a situação é um pouco mais séria. A relação entre cliente e freelancer é uma via de mão dupla - você, enquanto freelancer, também tem a responsabilidade de oferecer ao seu empregador um feedback honesto e detalhado. Se ele quer algo que não faz sentido e que prejudicará o andamento do trabalho, você precisa dizer isto a ele.

Você foi contratado porque tem expertise, então não tenha medo de mostrar que é a pessoa certa para o seu serviço. Como freelancer (e durante toda a sua vida profissional), você é responsável por julgar o que é necessário e o que não é para o sucesso de um projeto.

6. Corrigir não significa começar o projeto novamente!

Por fim, precisamos dizer algo que não é muito agradável: alguns clientes solicitarão tantas correções que você terá a impressão de que jogou fora todo o seu trabalho inicial. Solicitações vagas e pedidos sem explicação devem ser questionados. Sim, sabemos que existem empregadores que querem comandar absolutamente tudo. O ponto é que, se você já tentou explicar porque as correções solicitadas não fazem sentido, já alterou a mesma coisa várias vezes e continua a não receber uma resposta concreta sobre o que deve fazer, chegou a hora de se posicionar de forma mais rígida. Aprender a dizer não é algo que todo profissional precisa fazer.

Como você lida com este tipo de situação? Conte-nos as suas experiências com correções de clientes e diga-nos o que você achou deste artigo: queremos saber a sua opinião!

Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • KPIs para Freelancers: Como acompanhar o crescimento do seu negócio enquanto freelancer

    Há muitas formas de medir o seu sucesso enquanto freelancer. Uma delas é a quantidade de dinheiro que está a ganhar, mas isso não é necessariamente a mais importante. Existem outros aspetos que também deve considerar, como o número de clientes que conseguiu angariar, o que está a ganhar verdadeiramente por hora de trabalho e a eficácia dos seus esforços de promoção. Se quer que o seu negócio seja bem-sucedido, “voar ao sabor do vento” não será, certamente, suficiente.
  • As 5 piores coisas para a produtividade dos freelancers

    O artigo de hoje é um pouco diferente dos demais e traz um presentinho: recebemos há pouco o resultado da nossa pesquisa acerca dos fatores que mais atrapalham o rendimento dos freelancers (e fazem, claro, com quem eles percam muito mais tempo para produzir menos conteúdo). Ficamos muito contentes e orgulhosos com o fato de que tivemos 720 participantes distintos, de várias partes do globo. Levando em consideração todos os comentários recebidos e o perfil dos usuários que participaram da pesquisa, pensamos em algumas soluções para os problemas mais relatados.
  • Storytelling para Freelancers: Por que e como contar sua história

    A contação de histórias é uma arte antiga e até hoje muito valorizada - afinal, é um consenso que as histórias evocam emoções genuínas e encontram formas de criar raízes em nossas mentes. Não é surpreendente, então, que o ato de contar histórias, também chamado de storytelling, tenha se tornado tão importante em áreas de atuação diversas.

Comments

  • No comments available

Comment this article