You are here:  Freelancer Tips  »  Article

 
02.01.2018

Como os white papers podem ajudar a sua carreira freelancer


Os white papers podem ser uma opção lucrativa para freelancers que atuam na área de redação e também para especialistas em determinadas áreas que se sentem dispostos a escrever. Se você gosta da ideia de pesquisar algo por muito tempo e de registrar os seus insights de forma profissional e organizada, você definitivamente deveria considerar a possibilidade de investir nos white papers.

Neste artigo, falaremos sobre o que são white papers e daremos algumas dicas para escrevê-los de forma correta e interessante.

O que é um white paper?

White papers são documentos que informam, apresentam problemas e então oferecem as soluções para resolvê-los. Estes documentos também são ferramentas de marketing, utilizados exatamente com o intuito de vender a solução para um problema específico.

White papers analisam um tópico de forma aprofundada e podem levar literalmente semanas para serem escritos. Eles frequentemente possuem linguagem técnica e, não raramente, flertam com um estilo quase científico. Por fim, white papers podem ser bastante lucrativos para freelancers que possuem os conhecimentos corretos. Isso também vale para quem deseja escrever um e-book!

 

4 habilidades que podem ajudá-lo a escrever white papers

1. Conhecimentos na área

Antes de tudo, você não pode escrever um white paper sobre algo que você não conhece bem. Sim, você terá que fazer uma série de pesquisas durante o processo de criação deste documento, mas dificilmente conseguirá ir bem se não tiver pelo menos uma boa noção do assunto em pauta.

Se você não trabalhou com TI ou nunca teve contato com este tipo de mercado, escrever um mercado sobre um fenômeno desta indústria não é viável. Pode ser possível, mas levará tanto tempo para ser escrito que não lhe dará o retorno financeiro desejado.

2. Um estilo de escrita bem estruturado

Em segundo lugar, o objetivo do seu white paper é convencer os seus leitores. Isto pode ser alcançado por meio de duas coisas: a primeira, obviamente, é um bom argumento. A segunda é a estrutura. Um white paper deve ser escrito de maneira clara e provocar interesse em quem está lendo. Freeelancers da área da redação certamente terão um pouco de vantagem nesta hora

3. Desejo de ir além do superficial

Claro, existe muita diferença entre escrever posts para blogs e white papers. Uma das maiores discrepâncias é o tamanho de cada um destes textos. Enquanto posts dificilmente ultrapassam algumas páginas, white papers costumam ter entre dez e vinte páginas de extensão. Para escrever algo tão grande, você precisará de paciência e esforço mental. Enquanto redator freelancer, você pode achar um pouco chato ter que trabalhar em cima de um mesmo texto por muito tempo, mas a sensação de terminar uma tarefa como esta é fabulosa.

4. Background acadêmico

Um background acadêmico certamente lhe ajudará a obter as três habilidades citadas acima. Trabalhos acadêmicos e trabalhos de conclusão de curso normalmente são longos e oferecem uma visão aprofundada sobre um tema. Se você já passou por isso, você tem uma vantagem e tanto: você está habituado ao processo e possui conhecimento de causa. É óbvio que o background acadêmico não é obrigatório - mas que ajuda, ajuda!

 

Escrevendo um white paper em três passos

1. Faça pesquisas objetivas, mas aprofundadas

Todo white paper começa do mesmo ponto: pesquisa. Este não é apenas o ponto de partida, mas frequentemente o ponto mais importante de tudo. Não procure coisas para endossar a sua própria opinião, mas procure conhecer mais sobre a disciplina em questão. Um white paper deve ser objetivo - se você estiver focado em algo sem fundamento ou boa argumentação ou enrolar para chegar ao ponto, certamente vai perder muitos leitores.

2. Ofereça fatos e exemplos

Não esqueça que não basta tentar convencer alguém de alguma coisa: você precisa apresentar informações reais e coerentes. Mantenha em mente que os seus leitores não fizeram a mesma pesquisa que você, então você precisa fornecer a eles exemplos fáceis de serem compreendidos. Não sabe se está conseguindo fazer isso? Releia os seus parágrafos e pense se conseguiria entender aquilo se não conhecesse bem o assunto em questão. Uma boa opção também é pedir para que uma pessoa de fora leia o que você escreveu e diga se conseguiu compreender bem.

3. Apresente os seus argumentos, mas não finja que são infalíveis

Finalmente, diga às pessoas porque a sua solução é a melhor para o caso. Lembre-se que a conclusão deve ser pautada em toda a informação que você forneceu anteriormente e deve ser verdadeira. Se você consegue pensar em algum contra-argumento óbvio para o que está escrevendo, lembre-se de que os seus leitores também podem pensar nele.

Uma idea? Escrever o contra-argumento e provar, a partir dele, que a sua ideia/solução ainda se sustenta. A melhor maneira de lidar com as críticas é derrubá-las antes mesmo que cheguem até você.

Você já escreveu white papers? Você está pensando em investir nesta área? Conte-nos mais sobre as suas expectativas abaixo!

Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • 6 dicas para aliar criatividade e tecnologia

    Ao contrário do que os estereótipos e clichês dizem, a indústria tecnológica não é composta por nerds em quartos escuros. A força motora da tecnologia, na verdade, é a criatividade.
  • Você sofre com a síndrome do impostor? Aprenda a lidar com ela

    Você alguma vez já teve a impressão de que não pertencia a um grupo, não era bom o suficiente ou não conseguiria fazer alguma coisa, mas não sabia dizer os motivos de tais afirmações? É mais normal que esta situação ocorra em momentos em que você está esgotado, física e emocionalmente, ou ansioso por conta de alguma circunstância ou evento.
  • O fim do ano chegou: hora de avaliar o seu desempenho como freelancer!

    O final do ano costuma ser bastante significativo para boa parte das pessoas. Pode parecer estranho que o fechamento de um ciclo seja tão relevante, mas a verdade é que nosso cérebro se acostumou com começos e encerramentos e, por isso, fica bastante empolgado com a possibilidade de pular de cabeça em algo novo. Esta mentalidade, aliás, é benéfica para todos que estão no mercado freelancer. Já vamos explicar o porquê.

Comments

  • No comments available

Comment this article