You are here:  Freelancer Tips  »  Article

 
20.04.2018

De freelancer a consultor: como expandir seus negócios


Consultoria e freelancing podem andar de mãos dadas perfeitamente. A maioria dos freelancers costuma se aventurar no campo da consultoria depois de algum tempo de trabalho e ao reunir uma boa quantidade de experiência. Chegou a sua hora?

A diferença entre um freelancer e um consultor

  • Freelancers dominam habilidades específicas e trabalham com clientes múltiplos. Com o tempo, eles aprendem o que funciona e o que não funciona para determinadas estratégias e em alguns setores. Esta combinação de perspectiva externa e experiência é primordial para o surgimento de um bom consultor.
  • Consultores oferecem informações, dão bons conselhos, ensinam os clientes a produzirem mais e com mais qualidade. Estas qualidades certamente fazem parte do set de habilidades de diversos freelancers - e é exatamente por isso que, no fim das contas, estas carreiras caminham lado a lado. Abaixo, diremos os motivos pelos quais acreditamos que você deveria pensar realmente em adentrar no mundo da consultoria.

As duas maiores razões para tornar-se consultor:

     1. Existe uma grande possibilidade de que você já esteja fazendo isso (e sem perceber)

Antes de tudo, independente de você utilizar a palavra “consultor” em seu currículo ou em seu website profissional, esta atribuição possivelmente já é sua. Vamos pensar em web designers, por exemplo: eles vão além de simplesmente construir sites responsivos; eles precisam ajudar os seus clientes a criar sites que façam sentido. Podemos dizer, portanto, que os web designers guiam os seus contratantes por todo o processo de criação, utilizando a experiência que reuniram durante anos de carreira. Eles sabem o que acrescenta e é o que dispensável e, obviamente, não criam projetos que possam comprometer a sua própria imagem.

Retiremos a parte de criação do website desta equação. O que sobra? Exatamente: um profissional que oferece conselhos significativos e que está direcionado para um objetivo específico, ou seja, um consultor.

     2. Você não pode vender consultoria a menos que ofereça este serviço

Como dissemos acima, diversos freelancers têm desempenhado também o papel de consultores. O ponto, no entanto, é o seguinte: nem todos têm cobrado por este serviço. Eles acreditam que a consultoria faz parte do processo de trabalho, mas ser o consultor de alguém é tão importante quanto executar uma tarefa de ordem mais prática. Enquanto freelancer, você não deveria oferecer o seu expertise de graça (pelo menos, não o tempo inteiro).

Como você deve imaginar, consultores tendem a ganhar uma quantidade de dinheiro considerável. Isto tem motivo: alguns conselhos e experiências são extremamente significativas e podem ser a diferença entre afundar um projeto e alavancá-lo. Tornar-se um bom consultor leva anos de estudo e prática.

Como tornar-se um consultor em 5 passos

     1. Consultoria também é uma habilidade a ser oferecida; lembre-se disso.

Enquanto freelancer, você possivelmente já está acostumado a oferecer suas habilidades para clientes distintos. Se você é programador, por exemplo, com certeza já anunciou seus talentos em HTML, C++ ou Java. É importante, até para que o cliente saiba que não está lidando com um amador, que você liste todas as suas potencialidades. Com isto em mente, não tenha medo: anunciar-se como consultor também lhe dá credibilidade. Coloque esta informação em seu perfil e também em sua página pessoal.

     2. Cobre pelo serviço

Ao vender os seus serviços, você está transmitindo uma mensagem bastante simples: “Eu forneço o serviço, mas também cobro por ele”. É importante que os seus potenciais clientes entendam que você leva o trabalho a sério e que sabe do valor que a sua experiência tem.

O primeiro passo para ser reconhecido em qualquer profissão é assumir o papel desejado. Se você quer que os outros lhe enxerguem como um consultor confiável, já sabe o que fazer.

     3. Esforce-se para aprender cada vez mais

Agora que você está divulgando os seus serviços e cobrando por eles, existe um passo muito, mas muito importante: continuar estudando, praticando e tornando-se melhor. Pense em suas habilidades atuais, nas experiências pelas quais você passou e também em suas falhas. Quais são os seus pontos fracos? O que você precisa aprender melhor? Mire e invista nas áreas que você sabe que precisam de mais atenção.

Uma dica: se você é da indústria de tecnologia, sabe que novas técnicas surgem todos os dias. Você não pode deixar de se atualizar, portanto: cada tendência perdida pode gerar resultados catastróficos.

     4. Experimente

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando: ok, e o que acontece com a minha carreira de freelancer? Existem três respostas possíveis para esta pergunta:

  • Você mantém o seu foco no trabalho freelancer e mantém a consultoria como algo esporádico. Se você quiser e preferir, pode dedicar 90% do seu tempo ao trabalho freelancer e 10% a serviços de consultoria, por exemplo.
  • Balancear: Dividir-se entre as duas coisas pode soar tentador, mas é uma solução temporária. Focar-se em duas áreas de atuação distintas faz com que, no final das contas, você não esteja focado em nenhuma delas. Testar, no entanto, qual é a sua predileção e o que funciona melhor para você pode ajudá-lo a tomar uma decisão final.
  • Tornar-se consultor em tempo integral. Se você gostou mais desta área do que de sua área anterior e tem visto resultados, não existe razão para titubear.

Tornar-se um consultor pode ajudá-lo também a decidir quais são os seus próximos passos enquanto freelancer. Se você escolher a primeira das opções acima, saiba que, ainda assim, a consultoria pode lhe abrir inúmeras portas para o futuro.

Você gostou deste artigo? O que tem a dizer sobre ele? Feedbacks são muito bem-vindos, então não se esqueça de nos deixar uma mensagem abaixo!

Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • 6 dicas para reutilizar conteúdo

    Você tem o costume de escrever artigos para blogs ou cria conteúdo para mídias sociais? Como muitos outros criativos, você tem paixão pelo que escreve e não gostaria de ver o resultado de tanto trabalho se perder por aí? Se a sua resposta para ambas as perguntas foi “sim”, este artigo foi feito para você.
  • GDPR: a lei de proteção aos dados que você precisa conhecer

    A GDPR (General Data Protection Regulation ou Regulamento Europeu de Proteção aos Dados) é uma das leis mais relevantes no que tange privacidade dos últimos vinte anos. Se você é freelancer e se relaciona com companhias ou clientes oriundos da Europa, você precisa conhecê-la.
  • 6 dicas para fidelizar os seus clientes

    Trabalhar com os mesmo clientes - ou fidelizá-los, se você preferir o termo - é uma das coisas mais importantes para quem optou por ser freelancer. Relações concretas com seus clientes fazem com que você tenha um fluxo de trabalho constante, o que, por sua vez, implica em mais estabilidade e mais tranquilidade para trabalhar. Resumidamente, trabalhar com clientes com os quais você já trabalhou antes é essencial para manter o seu negócio funcionando.

Comments

  • No comments available

Comment this article