Contratação de freelancer: dicas e benefícios

C

O freelancing já passou de “nicho” para “tendência” e finalmente para padrão mundial nos últimos anos. Quer você seja um pequeno empresário ou o CEO de uma grande corporação, é provável que a contratação de freelancer já tenha passado pela sua cabeça. Neste artigo explicamos tudo o que você precisa saber antes de contratar um freelancer.

Vantagens de contratar um freelancer

Se você já não consegue se concentrar nas tarefas que agregam real valor ao seu negócio, ou está com dificuldades para encontrar equilíbrio entre vida profissional e pessoal, talvez seja hora de considerar a contração de um freelancer e a delegação de algumas de suas tarefas.

Pode ser difícil perceber que você precisa de ajuda com o trabalho e, posteriormente, abrir mão do controle sobre certos aspectos dele. Afinal, ele é o seu bebê e você é a pessoa que cuidou dele, nutriu e o viu crescer desde o início, certo? O problema é que às vezes você pode estar prejudicando seu negócio exatamente por continuar tentando fazer tudo sozinho, ao invés de buscar ajuda.

E honestamente, hoje não há desculpas. Mesmo que você não tenha alguém por perto para quem possa delegar algumas tarefas, freelancers podem ser contratados em um piscar de olhos, com muita facilidade. E você ficará surpreso com o quão habilidosos e dedicados estes profissionais podem ser!

A contratação de freelancer geralmente acompanha diversos benefícios. Além de acessibilidade e flexibilidade, você pode ter a certeza de estar contratando a pessoa certa e devidamente qualificada para o serviço.

Então, qual é o momento certo para aproveitar os serviços de um freelancer e voltar a cuidar do seu negócio?

Os maiores sinais de que você precisa pensar na contratação de freelancer

Se você ainda não tem certeza sobre os benefícios da contratação de um freelancer, aqui estão alguns sinais de que você pode estar precisando de ajuda:

1. Você deixou de aceitar propostas interessantes nos últimos tempos

O primeiro e mais frustrante sinal de que você não está dando conta do trabalho é recusar projetos que você gostaria de poder aceitar. Isto, obviamente, inclui projetos que são financeiramente relevantes, mas principalmente aqueles que são pessoalmente interessantes.

É aquele momento em que você finalmente recebe um e-mail daquela companhia ou cliente com que sempre quis trabalhar, mas sabe que não pode aceitar a proposta porque não vai conseguir respeitar a sua agenda.

2. Você está com dificuldades de respeitar prazos

Em segundo lugar, mesmo que você não tenha decidido recusar um grande número de projetos, você pode estar sofrendo de excesso de trabalho. Quando cumprir prazos se torna excessivamente difícil, vários profissionais tendem a pensar que só precisam dar um jeito de trabalhar mais – ou de dormir e comer menos.

Este pensamento, como sabemos, não é apenas equivocado, mas pouco saudável e até perigoso. Perceber que não é possível dar conta de tudo não significa que você é um profissional ruim. Por isso pensar na contratação de freelancer pode ser uma excelente escolha.

3. Você já não consegue mais trabalhar no que é bom

É provável que você tenha iniciado seu negócio porque tinha um ótimo produto, serviço ou conceito e sabia que as pessoas o adorariam. Esta foi a sua força motriz e ela determinou o seu sucesso.

No entanto, é possível que você logo tenha notado que não tem mais tempo para as tarefas simples que costumavam beneficiar o seu negócio. Tudo isso porque está muito ocupado se concentrando em outras coisas. Se este for o caso, é hora de considerar a terceirização de serviços.

4. Seu equilíbrio entre vida profissional e pessoal está se deteriorando

Uma das principais razões pelas quais muitas pessoas iniciam seus próprios negócios é porque desejam alcançar um melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

O problema, no entanto, é que, a menos que você comece a delegar parte do seu trabalho, o equilíbrio pelo qual você trabalhou tanto pode começar a se deteriorar.

5. As despesas estão aumentando

Acredite ou não, contratar um freelancer é muito mais barato do que contratar alguém em tempo integral. Você não precisa comprar artigos de papelaria, equipamentos de escritório ou pagar por cursos de treinamento. Também não tem de contribuir para aposentadorias, férias ou folgas justificadas.

Tudo isso significa que você pode reduzir despesas operacionais e aumentar seus resultados.

6. Seus funcionários não possuem as habilidades necessárias

Isso se aplica especialmente se você tiver uma tarefa específica, principalmente técnica, que precisa ser concluída, mas seus funcionários não estão qualificados para o serviço em questão.

Uma alternativa seria buscar treinamento adicional. Por outro lado, contratar um freelancer pode ser a melhor solução. Esses profissionais já possuem as habilidades de que você precisa e você sempre poderá contratá-los novamente no futuro se achar que eles fizeram um bom trabalho. Em resumo, você economiza tempo e dinheiro.

7. Seus relacionamentos com clientes estão sofrendo

Talvez você tenha perdido uma reunião com um cliente por falta de tempo ou esqueceu de anotar o compromisso na agenda. Talvez você tenha uma lista de tarefas a fazer para vários clientes, mas não consegue encontrar tempo porque está focado em outras responsabilidades.

Independente da situação, um bom relacionamento com clientes é fundamental para o seu negócio e nunca deve ser prejudicado porque você gasta muito tempo em tarefas que poderiam ser delegadas a um freelancer.

Custos da contratação de freelancer

Como vimos antes, há inúmeros benefícios em delegar algumas de suas tarefas. Mas quanto custa contratar um freelancer?

A taxa horária média para freelancers é de $105 em 2021.
A taxa horária média para freelancers é de $105 em 2021.

De acordo com nossa pesquisa freelancermap 2021, a taxa horária média para freelancers é de US $105. Isso, é claro, pode variar com base em fatores como setor, função, idade, país, etc.

Como contratar um freelancer em 6 passos

Se você já está convencido e deseja contratar um profissional qualificado, siga as seguintes etapas:

Como contratar um freelancer em 6 passos

1. Defina as habilidades necessárias para o projeto

Para começar, você deve ser muito claro sobre o que realmente precisa. Pense no que seu projeto envolve, quanto tempo pode levar e quanto você estaria disposto a gastar. Esse último passo precisa de um artigo próprio – mas se você estiver procurando por dicas, pergunte a seus colegas, consulte as taxas médias on-line e não escolha a opção mais barata. Isso é muitas vezes uma má ideia.

Descreva três habilidades indispensáveis para a execução do projeto, como proficiência em linguagens de programação, especialidade em escrever um certo tipo de conteúdo ou qualquer outra coisa que você precise. Quanto mais específicas as habilidades, melhor.

2. Anunciando vagas vs. selecionando freelancer de forma independente

Agora que já sabe o que está procurando, você pode usar as habilidades definidas como palavras-chave. Existem duas maneiras de fazer isso. A primeira maneira é anunciar a posição. No começo, isso requer mais esforço. Mas se você anunciar no freelancermap e em quadros de empregos locais, as inscrições chegarão às dezenas.

A opção número dois é selecionar freelancers de forma independente. Aqui, você tem a vantagem de escolher alguém que realmente se encaixe no seu projeto. Isso, ou um freelancer com quem você já está familiarizado, seja por meio de recomendações ou apenas por sua reputação. No entanto, esse método também consome mais tempo e envolve a abordagem de freelancers e não o contrário. Enviar dezenas de e-mails é mais trabalhoso do que recebê-los. 

3. Foque em experiência comprovada

Independente do método de recrutamento escolhido, é importante saber selecionar candidatos uma vez que eles comecem a aparecer. O primeiro passo é filtrar as candidaturas o máximo possível.

A maneira mais fácil de fazer isso é classificar os candidatos por experiência. Algumas pessoas dirão que têm as habilidades que você procura, mas não terão uma maneira convincente de provar isso. Essas devem ser as primeiras pessoas descartadas.

4. Conduza entrevistas com candidatos

Após o primeiro filtro, você deve ter ficado com um pequeno grupo de candidatos. Entre 5 e 10 pessoas parece um número mais do que razoável. Todos eles estão motivados para enfrentar o projeto e possuem as habilidades necessárias.

É a hora de realizar as primeiras entrevistas. Como conselho, é melhor optar por entrevistas por telefone ou, preferencialmente, por videochamadas. Conversar e ver o candidato ao mesmo tempo realmente faz diferença, mesmo que não seja pessoalmente. Skype ou Google Hangouts são duas das alternativas mais populares para isso.

5. Entre em contato com antigos clientes e empregadores

Se você já tem os finalistas, mas não consegue decidir entre eles, ainda há mais uma coisa a fazer. Entre em contato com clientes e empregadores que já colaboraram como o profissional selecionado. Bons freelancers sempre receberão boas recomendações.

6. Prepare o contrato

Finalmente, quando tudo estiver dito e feito, há um passo final: elaborar o contrato. Esta é a única etapa do processo em que a ajuda externa é quase sempre necessária. Se você não domina a redação de um acordo legal entre empresa e profissional autônomo, é melhor que você se deixe ajudar por um especialista. Você pode confiar no freelancer que está contratando e continuar sem proteções legais, mas lembre-se que tudo pode acontecer. A melhor proteção contra qualquer eventualidade é, de fato, um contrato.

Mais algumas dicas

1. Comece aos poucos

Você não precisa fazer grandes apostas logo de cara. Ir devagar não apenas garantirá o sucesso da sua empreitada, mas o ajudará a entender o que lhe cabe enquanto empregador também. Muitas companhias fazem testes com candidatos antes de escolher os freelancers com os quais trabalharão. Como isso funciona? Por meio de contratações e projetos de curta duração.

Esta é uma ótima maneira de começar, então vá por este caminho. Ao aceitar trabalhar com alguém em um projeto pequeno, você terá que adaptar o seu ritmo de trabalho ao de outra pessoa e descobrir o que funciona e o que não funciona neste novo esquema. Depois de algum tempo de trabalho compartilhado, você já terá identificado se o freelancer escolhido se adapta às necessidades e se atinge as suas expectativas. Não há jeito mais prático e efetivo de descobrir se um arranjo funciona do que este.

2. Fique atento às implicações legais

Se você não sabe quais são os procedimentos legais de contratação no local onde você mora, vale a pena fazer uma pesquisa sobre isso. Coisas como benefícios, tempo de trabalho, férias e seguro aumentam o salário de uma pessoa e, claro, os gastos por parte de quem a contrata. Faça tudo às claras e mantenha o seu compromisso.

3. Defina o que você espera de um freelancer

Agora que você já decidiu o que fará e sabe o caminho que deve percorrer, é hora de pensar em algo bem mais específico: no perfil da pessoa que você deseja contratar. É normal que o seu primeiro pensamento tenha sido “quero contratar alguém como eu”, e isto faz sentido se o seu objetivo é apenas contratar alguém para ajudá-lo a terminar tarefas menores ou “desafogar” o seu fluxo de trabalho.

Nós recomendamos, no entanto, que você procure por alguém que possua habilidades que complementam as suas. Por quê? Primeiro, porque vocês podem aprender muito um com o outro. Entenda que, ao contratar alguém, você está se dando uma oportunidade de crescer enquanto pessoa e profissional. Ao expandir o seu expertise, você abrirá várias portas.

Claro que, para cumprir com as tarefas com as quais você está habituado, você precisará de alguém com uma boa noção da sua área de atuação. Isto não implica, no entanto, que você não possa buscar alguém que saiba “algo além”. Pense: quais são as habilidades que você gostaria de ter, mas nunca desenvolveu? Se você não sabe muito sobre design ou ainda escorrega quando o assunto é SEO, procure por colaboradores que já sejam familiarizados com estas habilidades.

4. Entenda que você também terá que aprender coisas novas

Pegando o gancho do último tópico, chegamos ao conselho final: ao contratar alguém, você terá que se abrir às possibilidades de novos aprendizados. Ao trabalhar com outra pessoa, especialmente enquanto cliente, você abandonará velhos hábitos e descobrirá que voar acompanhado exige mente aberta, paciência e adaptação. Abaixo, veja três habilidades que você terá que desenvolver para tornar a experiência agradável e produtiva para ambos os lados:

  • Comunicação clara: Não se trata apenas de entender e planejar algo por conta própria; você precisa aprender a expressar suas ideias com clareza. A melhor prática é documentar tudo o máximo possível desde o início. Dessa forma, você evitará falhas de comunicação.
  • Delegação adequada de tarefas: Uma das melhores qualidades de um chefe é saber quem deve fazer o quê.
  • Feedback: Se  quiser que alguém melhore em uma determinada direção, você terá que guiá-lo até lá. A crítica construtiva e a demonstração de apreço pelo trabalho dos outros são essenciais.

Gerenciar vários freelancer ao mesmo tempo

Com as coisas finalmente funcionando bem, seu negócio terá mais espaço para crescer e isso pode significar a necessidade contratação de mais de um freelancer. Gerenciar equipes nem sempre é tarefa fácil, mas para ajudá-lo a lidar com esta nova fase do seu negócio, existem algumas dicas que podem fazer toda a diferença.

Tenha em mente os seguintes tópicos quando começar a gerenciar vários freelancerS ao mesmo tempo:

1. Gerencie, mas não seja um maníaco por controle

O pior pesadelo de qualquer freelancer é ter um chefe que o observa por cima do ombro o tempo inteiro. Este tipo de coisa até pode funcionar em um escritório (embora seja muito estressante para vários trabalhadores), mas realmente não costuma dar certo com freelancers.

Imagine como é desagradável ser contratado para fazer um trabalho especializado e ter que explicar cada passo do seu percurso porque alguém claramente não confia no que você está fazendo. Adicione a esta situação o fato de que, muitas vezes, o freelancer fará o seu trabalho da própria casa, de um espaço de coworking ou de alguma outra locação, o que faz com que a comunicação entre vocês passe pelo filtro da tecnologia e exija tempo, dedicação e, normalmente, a interrupção de outras tarefas.

Se você contratou um ou mais freelancers para um job, acredite que eles são capazes de trabalhar sem que você tenha que instruí-los o tempo todo. Esta atitude pode e vai atrapalhar o andamento de todo o trabalho e trará apenas estresse para ambos os lados.

2. Saiba o que você quer

Uma maneira de garantir que os freelancers farão o trabalho da maneira correta é ser bastante direto, claro e específico. Isto pode ser difícil, mas você precisa tentar: comunique a ideia, ofereça possibilidades, ouça o que eles têm a dizer e direcione-os. Quando existem muitas pessoas envolvidas em um projeto e nem todas estão dividindo o mesmo espaço/escritório, é importante não deixar espaço para dúvidas.

3. Comunique-se de forma clara

Para fazer com que um freelancer o ame, dê a ele uma descrição concreta, simplificada e precisa sobre o projeto que ele deve desempenhar e não deixe de comunicar aspectos primordiais deste job. Ninguém gosta de ter que refazer as coisas porque você esqueceu de falar sobre algum detalhe na descrição inicial, certo? Certo.

Como saber se a equipe está indo no caminho certo? Marque reuniões regulares (mesmo que sejam reuniões virtuais) e peça para que as pessoas falem sobre o que elas têm feito, informem o andamento das coisas e analisem conjuntamente o processo. Se algo estiver saindo do plano original, analise e redirecione.

4. Mantenha-se acessível e estimule conversas entre a equipe

Como é possível gerenciar sem tomar conta de cada passo e garantir, ao mesmo tempo, que todos estejam trabalhando em direção a um fim comum? Você não precisa fazer nada disso sozinho. Entenda que os freelancers com os quais você está trabalhando são seus aliados. Permita e estimule que eles conversem entre si, buscando formas de resolver impasses, discutir ideias e criar. Desta maneira, eles não serão apenas mais produtivos, mas só recorrerão a você se realmente não conseguirem encontrar uma solução.

5. Estabeleça regras, mas respeite a liberdade do freelancer

Finalmente, você precisa entender que os freelancers costumam trabalhar de forma diferente. Você possivelmente não é o único cliente com o qual eles trabalham e é possível que o seu projeto não seja a prioridade –  as deadlines é que definem tudo! Mostre a eles que você está ciente destas coisas. Se eles puderem conversar com você abertamente sobre os prazos de entrega de outros trabalhos, tudo ficará mais fácil.

Seu negócio pode ganhar muito com profissionais externos, que podem fazer um bom trabalho quando necessário. Comunique-se com eles, pague-os em dia e trate-os como gostaria de ser tratado.

Pense nos benefícios a longo prazo e construa uma relação sólida com o profissional que se adequa às suas necessidades. Este é o principal pilar de um negócio de sucesso.

Já contratou um freelancer? Se sim, compartilhe a sua experiência conosco nos comentários abaixo! Não hesite em nos enviar suas dúvidas na seção de comentários abaixo deste artigo caso ainda tenha dúvidas sobre a contratação de freelancer.

Jota Del Rosso

Jota Del Rosso é redatora, tradutora, cientista social e atriz em formação. Acredita que trabalhar remotamente foi uma das melhores coisas que já decidiu fazer e por isso, é a pessoa perfeita para as traduções em português do freelancermap.com

Por Jota Del Rosso

Artigos recentes