Contratação de freelancer: como fazer a escolha certa em 4 passos

C

Qualquer profissional precisa confiar em si mesmo – para conseguir um bom desempenho, é preciso ter disciplina e muita organização. Se o volume de trabalho é muito grande, é primordial saber seguir o cronograma. O problema é que, às vezes, os jobs começam a se acumular. Se isto acontecer, talvez valha a pena cogitar a contratação de freelancer, que seja de confiança, para ajudá-lo.

Adicionar alguém à sua jornada freelancer e compartilhar trabalhos pode ser algo bastante assustador, mas pode fazer com que você cresça muito. Se você quer ir além, precisa entender que nem sempre conseguirá fazer tudo sozinho. Por isso a contratação de freelancer pode ser um bom negócio.

Saber como delegar tarefas é uma habilidade que qualquer profissional precisa desenvolver, especialmente os que estão em posição de liderança.

Neste artigo, daremos algumas dicas sobre o tema acima, para que você consiga achar o candidato ideal e não abale as suas estruturas profissionais. Antes de tudo: você tem certeza de que não consegue dar conta de tudo, está sobrecarregado ou querendo expandir os horizontes? Se não sabe ainda, veja:

Os dois maiores sinais de que você precisa pensar na contratação de freelancer

Quando um destes sinais marca presença, chegou a hora de considerar a contratação de freelancer para auxiliar no trabalho.      

1. Você deixou de aceitar jobs interessantes nos últimos tempos

O primeiro e mais frustrante sinal de que você não está dando conta da quantidade de trabalho é recusar projetos que você gostaria de aceitar. Isto, obviamente, inclui projetos que são financeiramente relevantes, mas principalmente aqueles que são pessoalmente interessantes. Esse é o momento em que você finalmente recebe um e-mail daquela companhia ou cliente, mas sabe que não pode aceitar porque não vai conseguir respeitar a sua agenda.

2. Você está com dificuldades de respeitar prazos

Se você não consegue dizer não a determinados projetos, possivelmente está sobrecarregado. Quando respeitar os prazos estabelecidos se torna uma atividade difícil, vários freelancers tendem a pensar que só precisam dar um jeito de trabalhar mais – ou de dormir e comer menos. Este pensamento, como sabemos, não é apenas equivocado, mas pouco saudável e até perigoso. Não entenda mal: trabalhar duro é importante. Mas respeitar seu tempo de descanso e ócio é imprescindível para que você viva e produza.

Perceber que não é possível dar conta de tudo não significa que você é um profissional ruim. É normal que alguns trabalhos levem mais tempo que o planejado ou que novos pedidos atrasem os processos. Por isso pensar na contratação de freelancer pode ser uma excelente escolha: assim é possível voltar aos trilhos com a ajuda de um profissional e entregar um trabalho de qualidade com maior agilidade.

Como fazer a contratação de freelancer para ajudá-lo a crescer

Infelizmente não basta contratar alguém e achar que todos os problemas estão resolvidos. Com estes passos você terá um processo mais efetivo.

Como contratar alguém para ajudar seu negócio freelancer em quatro passos

1. Comece devagar

Você não precisa fazer grandes apostas logo de cara. Ir devagar não apenas garantirá o sucesso da empreitada, mas o ajudará a entender o que lhe cabe enquanto empregador também. Muitas companhias, antes de escolher os freelancers com os quais trabalharão frequentemente, fazem testes com eles. Como isso funciona? Por meio de contratações por projeto ou período.

Esta é uma ótima maneira de começar, então vá por este caminho. Ao aceitar trabalhar com alguém em um projeto pequeno, você terá que adaptar o seu ritmo de trabalho ao de outra pessoa e descobrir o que funciona e o que não funciona neste novo esquema. Depois de algum tempo de trabalho compartilhado, você já terá identificado se o freelancer escolhido se adapta às necessidades e se atinge as suas expectativas. Não há jeito mais prático e efetivo de descobrir se um arranjo funciona do que este.

💡 Se você ainda não possui indicações de freelancers, sites como o freelancermap podem ajudá-lo na tarefa de encontrar o parceiro perfeito. Para começar o recrutamento, poste um projeto, conte mais sobre o que você precisa e receba, em pouco tempo, mensagens de dezenas de freelancers. Tudo isso de graça, o que é melhor ainda!

2. Mantenha-se dentro da lei

Se você não sabe quais são os procedimentos legais para contratar alguém no local onde você mora, vale a pena fazer uma pesquisa sobre isso. Coisas como benefícios, tempo de trabalho, férias e seguro aumentam o salário de uma pessoa e, claro, os gastos por parte de quem a contrata. Faça tudo às claras e mantenha o seu compromisso.

3. Defina o que você espera de um freelancer

Agora que você já decidiu o que fará e sabe o caminho que deve percorrer para manter-se na lei, é hora de pensar em algo bem mais específico: no perfil da pessoa que você deseja contratar. É normal que o seu primeiro pensamento tenha sido “quero contratar alguém como eu”, e isto faz sentido se o seu objetivo é apenas contratar alguém para ajudá-lo a terminar tarefas menores ou “desafogar” o seu fluxo de trabalho. 

Nós recomendamos, no entanto, que você procure por alguém que possua habilidades que complementam as suas. Por quê? Primeiro, porque vocês podem aprender muito um com o outro. Entenda que, ao contratar alguém, você está se dando uma oportunidade de crescer enquanto pessoa e profissional. Ao expandir o seu expertise, você abrirá várias portas.

Claro que, para cumprir com as tarefas com as quais você está habituado, você precisará de alguém com uma boa noção da sua área de atuação. Isto não implica, no entanto, que não possa buscar alguém que saiba “algo além”. Pense: quais são as habilidades que você gostaria de ter, mas nunca desenvolveu? Se você não sabe muito sobre design ou ainda escorrega quando o assunto é SEO, escreva isto no seu projeto.

4. Entenda que você também terá que aprender coisas novas

Pegando o gancho do último tópico, chegamos ao conselho final: ao contratar alguém, você terá que se abrir às possibilidades de novos aprendizados. Ao trabalhar com outra pessoa, especialmente enquanto cliente, você abandonará velhos hábitos e descobrirá que voar acompanhado exige mente aberta, paciência e adaptação. Abaixo, veja três habilidades que você terá que desenvolver para tornar a experiência agradável e produtiva para ambos os lados:

Comunicação clara: não basta entender o que é necessário e planejar o caminho a seguir – com outra pessoa na equipe, você terá que saber explicar o que você quer e como quer de forma clara. Quem não gosta de um briefing que não dá margem para interpretações erradas? Delegar as tarefas certas: se você está no comando, precisa saber gerenciar o trabalho corretamente. Isto inclui saber quem deve fazer o quê. Dar feedbacks honestos e críticos, mas de maneira construtiva: se você quer que alguém evolua no trabalho, você precisará saber conduzi-lo. Críticas construtivas e elogios bem direcionados geram motivação e melhoram qualquer trabalho. 

Você está pensando em contratar alguém para ajudá-lo no seu negócio? Deixe-nos as suas perguntas, críticas e comentários abaixo!

Jota Del Rosso

Jota Del Rosso é redatora, tradutora, cientista social e atriz em formação. Acredita que trabalhar remotamente foi uma das melhores coisas que já decidiu fazer e por isso, é a pessoa perfeita para as traduções em português do freelancermap.com

Por Jota Del Rosso

Artigos recentes