7 dicas para obter rendimentos passivos enquanto freelancer

12.12.2018

Normalmente a atividade de freelancer está associadas à geração de rendimento de forma ativa – você é pago pelas horas que dedica a certa tarefa, idealmente um projeto completo. No entanto existe outra forma de ganhar dinheiro enquanto freelancer, obtendo rendimentos de forma passiva.

 

Os rendimentos passivos derivam de algo a que não se dedica diretamente, mas que se torna também numa fonte de rendimento, e que requer preparação.

Tal como tudo, é muito difícil começar a obter rendimentos passivos que sejam significativos. No entanto, se fizer tudo bem, os seus esforços acabarão por lhe trazer muito dinheiro, pedindo nada mais em troca do que alguma manutenção.

 

Vantagens de gerar rendimentos recorrentes

As vantagens dos rendimentos passivos são mais que óbvias, mas existem razões que são indubitavelmente mais fortes para gerar rendimento passivo recorrente, e que devem estar na sua lista de prioridades:

 

  • Estabilize o seu rendimento: Uma das grandes desvantagens de ser freelancer é a falta de um rendimento estável todos os meses. Perder um cliente ou um projeto podem ser suficientes para baixar drasticamente os seus rendimentos e deixá-lo numa posição delicada. Uma rede de rendimentos passivos pode providenciar um meio mais estável e recorrente de ganhar dinheiro, podendo contar com ele mesmo quando o seu negócio enquanto freelancer abranda.

 

  • Trabalhe uma vez, ganhe para sempre: O dia só tem 24 horas, o que significa que o seu rendimento ativo estará sempre condicionado a um certo limite. Os rendimentos passivos requerem muito trabalho numa fase inicial, mas depois de ter tudo criado, basta dedicar algumas horas à manutenção de alguns pormenores para manter as coisas em andamento.

 

Oportunidades de rendimentos passivos

Ficou interessado?

Então veja estas seis maneiras de conseguir rendimentos passivos como freelancer e descubra qual a que se adequa melhor à sua realidade – também incluímos alguns exemplos de nichos de mercado para diferentes campos de atividade de freelancer nas próximas secções.

1) Vender espaços publicitários no seu blog ou site

Uma das primeiras ideias que nos vêm à cabeça quando pensamos em ideias para rendimentos passivos é a monetização dos seus instrumentos de marketing. O seu blog ou site pode muito bem servir um duplo propósito: em primeiro lugar, atrair clientes.

Mas se tiver visitantes suficientes, também o poderá converter numa fonte de rendimentos. Vender espaço publicitário é uma excelente forma de ganhar algum dinheiro adicional enquanto continua a angariar a sua própria audiência.

 

2) Vender conteúdos para blogs ou e-books

Outra forma de gerar rendimentos passivamente é a vender o seu know-how e experiência através de outros blogs. Se publica artigos interessantes e informativos no seu blog, porque não vendê-los também a outros? Conseguirá não só uma fonte de rendimento adicional, mas também atrair mais atenção para os seus próprios serviços.

Se gosta muito de escrever, também pode publicar um e-book. Como freelancer, no seu nicho em particular, terá provavelmente muito para dizer a outras pessoas que estejam a pensar seguir o mesmo caminho. Criar um e-book implica um grande esforço, mas tem também um grande potencial, se tiver sucesso.

 

3) Marketing afiliado

Tornar-se afiliado de um serviço que possa ser útil para os seus clientes é, por vezes, mal visto, mas pode ser uma excelente maneira de ganhar algum dinheiro extra. Recomendar um site da sua eleição aos seus clientes pode poupar-lhes muito tempo em pesquisas.

Ou talvez tenha usado um determinado serviço ou lido um determinado livro que lhe pareceu muito útil. Mas seja sempre honesto no que diz respeito à obtenção de rendimentos com isso. Se conseguir dizer de forma honesta que um produto ou serviço é bom, e ainda ganhar algum dinheiro com isso, vá em frente!

 

4) Vender trabalhos que não utilizou

Muitas vezes os freelancers produzem coisas que acabam por nem ser consideradas para os projetos a que se destinam. Sejam elas fotos, gráficos, conteúdos escritos ou qualquer outra coisa, certamente que conseguirá encontrar um comprador na internet. Terá, no entanto, que ter algum cuidado com as condições dos seus contratos, já que só poderá vender conteúdos que, legalmente, sejam seus. Desde que assim seja, não deixe os seus trabalhos não utilizados na gaveta a criar pó. Em vez disso, torne-os numa fonte de rendimento.

 

5) Criar modelos de subscrição

Os modelos de subscrição podem implicar uma série de coisas, dependendo da sua área de atuação enquanto freelancer. Quer seja manutenção de sites, trabalho SEO, conteúdos extra na newsletter ou qualquer outra coisa, uma subscrição implica sempre uma quantidade adicional de trabalho, mas, por outro lado, não terá de se preocupar em encontrar clientes.

Esses pequenos pagamentos mensais vão-se somando sempre, mas deverá considerar bem o tempo que dedica a estes clientes, para que não acabe a receber bem menos do que seria devido.

 

6) E-aulas

Outra forma de partilhar a sua experiência e conhecimento na sua área são as e-aulas. É verdade que implicam uma boa dose de esforço na preparação, mas podem tornar-se numa ótima forma de rendimento passivo.

Existem muitas maneiras de oferecer e-aulas: dependendo da sua estratégia de negócio, pode tentar vendê-las por correio, colocá-las no YouTube ou vendê-las através de uma plataforma dedicada, como o Fedora ou o Udemy.

 

7) Vender templates ou temas para WordPress

Esta é particularmente importante para os designers gráficos. O Themeforest é um bom site onde pode vender os seus templates e, desta forma, conseguir algum rendimento passivo. Como os temas para WP são atualmente muito populares, acabam por se tornar numa excelente fonte de rendimento passivo para os freelancers.

 

Oportunidades de rendimentos passivos para web designers e programadores

Existem muitas oportunidades de rendimento recorrente que são específicas para web designers e programadores. Algumas, bastante populares, são:

 

  • Manutenção de sites

A manutenção de sites inclui fazer atualizações que sejam necessárias, ajustes no layout e back-end do website, monitorizar a segurança e assegurar que o website funciona devidamente.

Há clientes que se dispõem a fazer um pagamento mensal ou semanal para que você se encarregue da manutenção do seu website, que inclui estar disponível caso algo de errado aconteça.

 

  • Hospedagem de websites

Oferecer hospedagem de websites aos seus clientes pode ser uma lucrativa forma de gerar rendimentos passivos, mas necessita de conhecer bem o negócio para se assegurar de que, se algo correr mal, terá condições para proteger o site do seu cliente com o mínimo de consequências.

 

Tem alguma questão ou sugestão acerca da geração de rendimentos passivos? Fale connosco através da secção de comentários abaixo. Gostamos muito de saber a opinião dos nossos leitores!

---
Pic: © Pexels

Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • 10 competências indispensáveis a qualquer freelancer

    Fala-se muitas vezes do que é necessário para obter sucesso enquanto freelancer, mas raramente se especifica o que realmente é necessário. Todos os que já tentaram ser freelancers pelo menos durante um ano ou dois sabem quão vasta pode ser a lista de requisitos.
  • Como trabalhar como Freelancer de forma paralela sem deixar o seu emprego atual

    Iniciar-se como freelancer pode representar um verdadeiro desafio. Implica abdicar da sua segurança financeira, estabelecer rotinas próprias e principalmente dar um grande passo para fora da sua zona de conforto. No entanto, transitar entre um trabalho normal e o freelancing não precisa de ser aterrorizador nem extremamente arriscado. Pode sempre trabalhar como freelancer de forma paralela.
  • KPIs para Freelancers: Como acompanhar o crescimento do seu negócio enquanto freelancer

    Há muitas formas de medir o seu sucesso enquanto freelancer. Uma delas é a quantidade de dinheiro que está a ganhar, mas isso não é necessariamente a mais importante. Existem outros aspetos que também deve considerar, como o número de clientes que conseguiu angariar, o que está a ganhar verdadeiramente por hora de trabalho e a eficácia dos seus esforços de promoção. Se quer que o seu negócio seja bem-sucedido, “voar ao sabor do vento” não será, certamente, suficiente.

Comments

  • No comments available

Comment this article