Storytelling: Exemplos – Conte a sua história de Freelancer

S

A contação de histórias é uma arte antiga e até hoje muito valorizada – afinal, é um consenso que as histórias evocam emoções genuínas e encontram formas de criar raízes em nossas mentes. Não é surpreendente, então, que o ato de contar histórias, também chamado de storytelling, tenha se tornado tão importante em áreas de atuação diversas. Inspire-se neste artigo, como os nossos exemplos de storytelling.

Na era digital, storytelling não é algo que apenas escritores podem fazer. Podemos dizer, por exemplo, que o sucesso de aplicativos como o Snapchat e o Instagram tem tudo a ver com a valorização do storytelling dentro do universo virtual. Todos podem contar histórias e compartilhá-las com amigos e desconhecidos. O tempo todo.

Enquanto freelancer, tem muito a ganhar se souber como contar sua história profissional. 

Se nunca o tentou fazer antes não se preocupe, neste artigo iremos mostrar como fazer storytelling para negócios

  1. Como contar sua história profissional?
    1. De onde você veio?
    2. Como você chegou aí?
    3. Para onde você vai?
  2. Por que você deveria investir no storytelling?
    1. Você pode se destacar entre a multidão
    2. Freelancing tem a ver com lidar com as pessoas
  3. Três maneiras de contar a sua história direito
    1. Ativa versus Passiva
    2. Não tenha medo de revelar fraquezas
    3. Modifique o foco
  4. Storytelling Exemplos – Como aplicar na prática
    1. Refinery 29
    2. Huggies
    3. Advanced Business Solutions
  5. Exemplo de Storytelling para Freelancers
  6. E você? Já usa o Storytelling para contar sua história?

Como contar sua história profissional?

Tudo pode ser uma história – da sua biografia super simples no Twitter aos vídeos que você grava em um dos aplicativos citados acima. Estas histórias falam abertamente sobre quem você é, revelam traços da sua personalidade, exibem as suas qualidades (e imperfeições também) e, claro, mostram às pessoas os seus talentos e aquilo que faz com que você se destaque entre os demais.

storytelling exemplos para freelancers

Quando aplicamos a ideia do storytelling a empresas e freelancers, devemos antes pensar em três perguntas fundamentais:

1. De onde você veio?

Esta é a história de como você se tornou freelancer, basicamente. O objetivo, como você pode imaginar, é explicitar os motivos pelos quais você se tornou freelancer, ou seja, as suas motivações para trabalhar.

2. Como você chegou aí?

Esta categoria também pode ser chamada de “história de sucesso” – sim, estamos falando sobre histórias motivacionais. Se você obteve muito destaque no mercado com a sua marca, está em alta ou está vendendo produtos relacionados a vitória e desenvolvimento, esta pergunta é extremamente importante para você.

3. Para onde você vai?

Como a própria pergunta sugere, este é o tipo de história que promete aventuras futuras. O objetivo dela é encorajar as pessoas a acompanharem o seu trabalho ou buscarem formas de auxiliá-lo a completar a sua jornada e a alcançar as suas metas.

Apesar do que pode parecer, estas histórias não estão necessariamente em categorias diferentes. Elas podem ser misturadas, sim, sem problemas: pense nelas como peças de quebra-cabeças que podem, a cada nova tentativa, criar imagens cada vez mais elaboradas.

Por que você deveria investir no storytelling?

Se você ainda não está convencido de que deveria investir no storytelling para decolar o seu negócio ou para promover a sua imagem enquanto profissional freelancer, existem dois motivos que possivelmente farão a sua cabeça:

1. Você pode se destacar entre a multidão

Como você bem sabe, ser freelancer é buscar maneiras de se destacar entre os demais profissionais – que, aliás, são muitos. Você quer e precisa ser notado para conseguir construir uma carreira sólida, certo? Certo!

Gostemos disso ou não, muitas pessoas não estão interessadas em um profissional com uma grande lista de habilidades e várias experiências no currículo. 

Você pode ter uma carreira brilhante, mas isso não é o suficiente para conseguir atenção. Você precisa provar que, além de talentoso, também sabe divulgar os seus talentos. Vídeos bem feitos e histórias emocionantes podem lhe trazer resultados muito mais interessantes do que um link para o seu Lattes. Acredite.

2. Freelancing tem a ver com lidar com as pessoas

Em segundo lugar, você jamais pode se esquecer que, enquanto freelancer, terá que construir relações duradouras com seus clientes, com a sua audiência e também com outros freelancers. Você precisará contar com estas relações tanto quanto com as suas próprias habilidades. Recomendações e reconhecimento podem fazer com que você seja indicado para outros projetos ou convidado para integrar um time de peso, por exemplo.

Como você é lembrado pelas outras pessoas? Se fazendo presente. Como se fazer presente e vivo na memória das pessoas e, assim, construir uma imagem sólida? Storytelling.


Junte-se à nossa comunidade de freelancers hoje mesmo! Crie seu perfil de expert em apenas 2 minutos. Encontre Projetos sem comissão!


3 maneiras de contar a sua história direito

Já definimos o que é uma história e já lhe convencemos de que você precisa contar a sua. Agora, vamos ajudá-lo a descobrir uma maneira de transmitir a mensagem corretamente.

1. Ativa versus Passiva

Toda história precisa de um contador de histórias – e esta pessoa também é quem vai decidir se a história é passiva ou ativa. Vamos explicar: em uma história passiva, as coisas acontecem com você. Quando você é reconhecido pelo seu desempenho, é recomendado para um job incrível ou quando é ajudado por alguém num momento de crise, por exemplo. 

Uma história ativa, por sua vez, atribui o seu sucesso a você – ou seja, você foi reconhecido porque fez questão de atrair olhares, encontrou as pessoas certas para trabalhar e empenhou-se assustadoramente para fazer alguma coisa dar certo.

2. Não tenha medo de revelar fraquezas

Não tente vender uma imagem de perfeição. Todos cometem erros e isto também é um consenso. Se você tentar se promover como uma pessoa que nunca tropeçou ou escolheu o caminho errado, as pessoas vão parar de acreditar em você. Admitir as suas fraquezas faz com que você seja visto como uma pessoa real, promove empatia e também gera identificação. Estas são boas maneiras de garantir que você será lembrado.

3. Modifique o foco

Você não precisa ficar sempre na mesma história. Você certamente já passou por muitas situações – centenas, até! O que importa é entender que há um momento certo para cada coisa. 

Lembre-se que contar histórias é como se candidatar a diferentes projetos. A primeira coisa que você faz, ao se candidatar, é identificar aquilo que é relevante para o job e como você pode realizar as tarefas propostas com as suas habilidades. Quando você conta histórias, deve primeiro saber qual é o seu objetivo ao contá-las. A partir daí, você pode criar toda uma linha narrativa.

Storytelling Exemplos – Como aplicar na prática

Como sabemos que muitos dos leitores que nos chegam até este artigo estão a pesquisar por “storytelling exemplos”, resolvemos compilar bons exemplos de como as marcas estão a utilizar storytelling nos seus negócios.

Inspire-se com estes exemplos e comece já a pensar em como vai contar sua história profissional.

Refinery29

Refinery29 é um website dedicado ao lifestyle feminino. Quando os responsáveis do site descobriram que 67% das mulheres norte-americanas são “plus sizes”, mas que estas representam apenas 2% das imagens que visualizamos, eles decidiram fazer algo a esse respeito.

Para esse efeito, a Refinery29 estabeleceu uma parceria com a reputada Getty Images com o objetivo de criar uma coleção de fotografias stock que representam com maior precisão o seu público alvo. 

A marca começou então a pedir a suas seguidoras para começarem a disseminar a sua mensagem nas mídias sociais através da hashtag #SeeThe67. Essas mensagens eram depois partilhadas no próprio site da Refinery29.

O resultado é um excelente exemplo de storytelling, com foco numa causa abrangente e em histórias reais. Com esta ação, a Refinery29 conseguiu criar uma maior proximidade com as suas consumidores, destacando-se também como uma marca que defende e dá voz ao seu público. 

Huggies

Esta ação de marketing da Huggies é possivelmente o exemplo de storytelling mais conhecido da atualidade. Não só devido ao seu impacto, mas também devido a todo o seu espetro filantrópico. 

Mas vamos então conhecer melhor esta história. O departamento canadense da Huggies pretendia competir com a sua rival Pampers, a qual à data tinha 100% (!!) dos contratos hospitalares do país. 

Eles perceberam que precisavam de estabelecer uma ligação emocional com as mães, para que estas escolhessem a Huggies ainda antes de entrarem no hospital. 

Eles não tiveram que olhar para muito longe, já que a resposta para aquilo que procuravam estava no nome da própria marca: hugs, ou seja abraços.

A Huggies baseou-se em mais de 600 estudos que destacam que os abraços contribuem para uma melhor estabilidade dos sinais vitais dos bebês, para reforçar seus sistemas imunológicos e para melhorar o desenvolvimento do cérebro para iniciar uma missão com o objetivo de garantir que todos os bebês iriam receber os seus abraços. 

Para alcançar o seu objetivo, a marca apostou em duas vertentes: em primeiro lugar, educar as mãos relativamente à importância de promover o contato pele a pele com seus bebês. Em segundo lugar, procurar garantir que os hospitais do Canadá tinham voluntários disponíveis para abraçar bebês que necessitasse

Esta campanha da Huggies levou a uma subida de 30% nas vendas e alcançou uma taxa de engajamento 300% vezes superior ao padrão da indústria.

Advanced Business Solutions

O último dos nossos exemplos de storytelling é também o mais simples. A Advanced Business Solutions é uma empresa britânica especializada em software.

Esta empresa decidiu colocar em prática o conceito de contação de histórias da forma mais simples possível: pegou em contas de fadas com Cinderela e João e o Pé de Feijão e adaptou-os usando a realidade tecnológica presente.

De uma forma simples, a Advanced conseguiu aumentar o seu volume de vendas, promover as suas soluções tecnológicas e aumentar o nível de reconhecimento da sua marca. A campanha foi tão bem sucedida que recebeu diversos prêmios.

Exemplo de Storytelling para Freelancers

O artigo já vai longo e sabemos que você possivelmente procura exemplos de storytelling para freelancers. Para ajudar, vamos compartilhar um exemplo fictício:

“Comecei a escrever como freelancer há 5 anos. Inicialmente fazia pequenos trabalhos por poucos dólares, em plataformas de freelancers onde a concorrência era grande. Resolvi apostar em mim e fiz um curso de escrita criativa com um escritor conceituado do meu país. Depois disso ganhei confiança e comecei a a concorrer para trabalhos mais relevantes e bem remunerados. Hoje, escrevo para empresas Top 500 da Forbes e posso escolher quais os trabalhos que quero aceitar.”

E você? Já usa o Storytelling para contar sua história?

Você tem utilizado o storytelling para fortalecer o seu papel no mercado freelancer? 

Conte-nos mais sobre as suas experiências no campo abaixo – queremos saber o que você tem a dizer!

Jota Del Rosso

Jota Del Rosso é redatora, tradutora, cientista social e atriz em formação. Acredita que trabalhar remotamente foi uma das melhores coisas que já decidiu fazer e por isso, é a pessoa perfeita para as traduções em português do freelancermap.com

Escreva um comentário

Artigos recentes

Cookie Consent One Trust