Como conseguir uma boa recomendação profissional e quais os benefícios?

C

O mercado de trabalho e os setores estão cada vez mais dinâmicos. Mas certas coisas nunca mudam: ter uma boa recomendação profissional abre as portas para as oportunidades. Mas como conseguir um feedback do cliente que vá trazer benefícios para sua carreira? É isso que iremos abordar agora.

Nos tempos de trabalho presencial e grandes escritórios era plenamente normal que um entrevistado tivesse que passar o contato de seu antigo emprego. Assim o diretor da área ou gestor de RH se informaria com os antigos empregadores sobre o possível colaborador.

Com o mundo mais dinâmico de freelancers e trabalhadores remotos, essa necessidade continua existindo: afinal, como saber se um freelancer é bom? Mas em vez de pegar o telefone é possível ver o feedback do cliente anterior (ou anteriores) nas plataformas ou então poder ler uma carta de recomendação.

Vamos explicar tudo isso a partir de agora.

  1. O que é uma recomendação profissional
  2. Como conseguir uma boa recomendação profissional
  3. Como pedir uma recomendação profissional?
  4. Razões para sempre procurar uma recomendação profissional
  5. Dúvidas comuns sobre cartas de recomendação
separator

O que é uma recomendação profissional

Uma recomendação profissional é um feedback do cliente sobre o seu trabalho ou as suas capacidades. Pode ser um cliente muito antigo, o mais recente, pode ter sido um grande trabalho ou até mesmo o gestor de sua área em um antigo emprego. 

O importante para um freelancer neste caso é que a recomendação profissional faça sentido com o trabalho que você está tentando conquistar. De pouco adianta ter uma excelente carta de recomendação sobre um site criado do zero quando você quer ganhar a concorrência para fazer uma tradução.

É interessante que a recomendação parta de um superior seu no projeto anterior, assim há mais credibilidade para indicar que você alcançou os objetivos propostos e foi uma boa adição ao projeto.

Abaixo nós iremos expor alguns “poréns” e como fazer para superar esses cenários.

Como conseguir uma boa recomendação profissional?

Primeiro de tudo, faça um bom trabalho. Deixando boas impressões, dando seu melhor e alcançando os objetivos propostos, o bom feedback do cliente é uma consequência. 

Um bom gestor sempre dará crédito para as pessoas certas e não terá dúvidas na hora de ajudar quem o ajudou no passado. Afinal quem está assinando cartas de recomendação um dia pode ter que pedir uma no futuro. E vice-versa. 

Falaremos bastante em cartas de recomendação mais tradicionais, mas há também a possibilidade “online” a considerar. O freelancermap, por exemplo, possibilita que freelancers recebam avaliações e recomendações de seus clientes e assim exibir seus bons trabalhos para novos potenciais clientes.

Como pedir uma recomendação profissional?

Apesar de ser uma prática comum (e necessária), muitos profissionais não sabem como pedir uma recomendação profissional. Seja por não ter exemplos ou por timidez, essa importante adição ao currículo, perfil de rede social ou processo seletivo se perde.

O importante neste caso é sempre estar pronto para pedir e receber um feedback do cliente. Ao terminar um projeto não espere ter que voltar a procurar freelas  para pedir uma recomendação. Pergunte logo de cara para o líder do projeto como foi sua atuação, pontos de destaque e a melhorar e se é possível dar uma recomendação positiva no futuro. 

Assim, quando você estiver em um novo processo seletivo, você já saberá a quem recorrer caso precise de uma recomendação profissional.

Portanto o pedido por uma carta de recomendação ou uma mensagem escrita não deve ser com o propósito apenas de conseguir a referência, mas de aprender e melhorar profissionalmente. Caso seu trabalho tenha sido bem feito, o feedback do cliente será uma consequência positiva de seu esforço.

Razões para sempre procurar uma recomendação profissional

Para um empregador, ter um colaborador mostrando que seu trabalho anterior foi um sucesso é um óbvio ponto positivo. Mas para os freelancers, procurar essas recomendações não parece tão óbvio assim. Por isso vamos apresentar razões para você sempre ter o feedback do cliente em mãos, até em casos onde houve contratempos.

1 – É sua maior prova de sucesso

Freelancers têm maior dificuldade para apresentar seus trabalhos. Um empregado de uma empresa pode falar que seu setor vendeu 20% a mais no ano anterior, que ele ficou muitos anos em uma mesma empresa e cresceu nela. Um freelancer normalmente trabalha em diversos projetos, em questões pontuais e não tem tanta informação sobre resultados da empresa.

Por isso, uma recomendação profissional do líder do projeto que você fez parte é fundamental. Assim você pode comprovar que a sua contratação resolverá um problema.

2 – Possibilita o crescimento pessoal e profissional

Ter alguém que faça uma análise imparcial da sua atuação é algo positivo para aprender e crescer. Caso você não tenha sido comunicativo o suficiente, falhou algum deadline ou não correspondeu a certa expectativa é importante saber para melhorar em todos esses pontos.

Pelo lado positivo, caso você tenha se destacado pela sua iniciativa, boa comunicação ou esforço, tudo isso serve de material para vender seu peixe no futuro.

3 – Pode abrir seu mundo para novas oportunidades

Um freelancer tem como marca de sua atuação a flexibilidade e adaptabilidade. Afinal são muitos clientes, diversos projetos e até a obrigação de lidar com culturas de países totalmente diferentes. 

Além de possibilitar o crescimento pessoal e profissional (item acima), uma carta de recomendação pode trazer um insight legal sobre áreas a atacar no futuro. 

Dúvidas comuns sobre cartas de recomendação

É normal que algumas dúvidas surjam sobre esse assunto, afinal ninguém quer dar um passo em falso envolvendo sua carreira profissional. Vamos atacar as principais.

#1 Estou buscando meu primeiro emprego. Como conseguir uma recomendação profissional então?

Essa é uma pergunta comum e que tem resposta! Claro que não há gestor anterior para pedir neste caso, mas há algumas alternativas. Caso você tenha feito faculdade ou algum curso especializante, uma carta de recomendação de um professor ou até o orientador de seu TCC já pode ser de enorme ajuda.

Mas se isso não for possível, não se procure: jogue limpo e fale que é seu primeiro emprego ou freela e que sua intenção é aprender e poder terminar seu trabalho com o primeiro feedback do cliente positivo.

#2 Quero mudar de área e a recomendação profissional que tenho é de minha área antiga. Como faço?

Mudar de setor e buscar novos ares é algo completamente normal, portanto sua situação não é irreparável.

Em vez de buscar uma recomendação específica, explique a situação para seu antigo gestor e peça para ele falar mais sobre sua atuação e características pessoais (esforçado, inovador, trabalhador, pontual) do que o domínio do que era pedido no trabalho anterior (bom no software XYZ, excelente no design de apps e sites…).

#3 O meu antigo líder de projeto pediu um modelo da recomendação que desejo

É normal que líderes de projeto e gestores em geral não tenham um modelo de carta de recomendação. Como a situação pede uma certa formalidade, tenha um modelo pronto nos seus arquivos para enviar. 

A ideia é simples. Precisar ter o nome, ocupação, empresa e contato de quem está recomendando, um curto relato do que foi feito no projeto que você fez parte e a recomendação em si (por que tal pessoa é ótima para se ter em um projeto). No fim uma assinatura comprovando a identidade do autor. 

Além disso fique atento aos seguintes pontos: 

  • É um documento profissional, então use linguagem formal
  • Use uma fonte tradicional – Times New Roman ou Arial
  • Fonte 12 e espaçamento 1,5 ou 2. Preto e branco. 
  • Não há segredos nem necessidade estética, o que importa é o conteúdo.
Miguel Amado

Freelancer desde 2014, Miguel Amado é um criador de conteúdo, analista SEO e editor/apresentador de podcasts.

Escreva um comentário

Artigos recentes

Cookie Consent One Trust