You are here:  Freelancer Tips  »  Article

 
22.09.2016

5 dicas para convencer clientes a pagar antecipadamente


Complicações decorrentes de atrasos no pagamento (ou falta de pagamento, mesmo) são algumas das situações mais recorrentes entre os membros da comunidade freelancer. Sem uma estratégia de pagamento inteligente, você pode acabar sendo deixado de lado pelo cliente. Imagine o prejuízo. Imagine as contas não pagas e os avisos pelo correio. Chegou a ficar arrepiado? Então crie uma política de pagamento!



Como todas as profissões, o trabalho de um freelancer vem com benefícios e dificuldades. Se você desenvolver uma boa estratégia de aproximação e se mantiver fiel aos seus prazos e compromissos, possivelmente terá sucesso neste mundo. Se, no entanto, você não aprender a dizer não e agir sempre “no impulso”, poderá acabar bastante decepcionado (e com muitos problemas financeiros).
Existe uma série de fatores que podem afetar o cronograma de pagamento, claro, mas você deve ser bastante crítico e atento aos detalhes. Depois que alguns clientes recebem o trabalho que encomendaram, eles podem, digamos, “esquecer” de pagar o freelancer. Parece bizarro, mas é verdade: com a correria diária, a quantidade de trabalho acumulado e a vida pessoal caótica, às vezes as pessoas realmente esquecem de cumprir com os seus compromissos. Para garantir que esta dor de cabeça não ocorra, você precisa pedir para que o cliente lhe pague antecipadamente. Leia abaixo a nossa lista de sugestões e ideias:

1. Estabeleça e mantenha a sua presença profissional/pública

Nós vivemos na era da informação. Como freelancer profissional, isto significa que você deve ser o seu próprio agente (e seu próprio RP, portanto). Quando um cliente faz o trabalho de casa direitinho e pesquisa sobre você na internet, ele deve encontrar apenas boas informações - que comprovem, no caso, que você é inteligente, profissional e confiável.
Acredite: você não quer que seus empregadores encontrem fotos embaraçosas, memes ou surtos emocionais publicados em páginas do Facebook. Faça uma boa limpeza nas suas redes sociais, atualize o seu portfólio e poste os depoimentos, comentários e recomendações de seus antigos e mais relevantes clientes.

2. Combine o preço antes e sabendo exatamente o que precisa fazer

As pessoas ficam mais confortáveis quando sabem no que estão se metendo. Se você começa um projeto sabendo exatamente a compensação que receberá por ele, você conseguirá se manter motivado e trabalhar com tranquilidade.
Ao criar um orçamento realista e detalhado, você demonstrará ao cliente que tem uma boa noção de tempo, que sabe acerca do funcionamento das estruturas e que conseguirá seguir os prazos estabelecidos. Isto não é bom apenas para o cliente: enquanto freelancer, você terá uma boa noção do quanto vai ganhar e poderá escolher se deseja assumir o projeto ou não.

3. Pense na possibilidade de trabalhar com demandas ou por meio de depósito

A maior parte dos profissionais com os quais você virá a trabalhar estará disposto a pagar por demandas (por semana, por quinzena, talvez por uma quantidade x de trabalho...) ou por porcentagem (50% antes e 50% depois, por exemplo).
Este tipo de acordo é benéfico tanto para o freelancer quanto para o contratante: o cliente sabe que você está disposto a terminar o serviço e, assim, receber a parte do pagamento restante, e você sabe que o cliente tem intenção de lhe pagar pelo job feito. Quid pro quo, já dizia Hannibal Lecter.

4. Faça a eles uma oferta irrecusável

Se você tivesse a oportunidade de escolher se paga R$90,00 ou R$100,00 pelas suas compras no supermercado, o que você preferiria fazer? Obviamente, você escolheria pagar menos, certo? O mundo freelancer funciona mais ou menos assim.
Decida o quanto deseja cobrar pelo projeto, demanda ou até pelo número de palavras antes de falar com o cliente sobre o job. Depois disso, adicione 10-25% ao preço original (seja razoável, por favor: se você sugerir um preço absurdo, o cliente irá pular fora).
Quando você estiver para conversar com o seu possível empregador, lembre-se de apresentar a ele o preço mais caro. Depois disso, fale sobre um possível desconto em caso de pagamento à vista. Se você não tem coragem de fazer este tipo de oferta, vá devagar: ofereça um desconto interessante para os clientes que decidirem pagar metade antes e metade depois do projeto, por exemplo. Pense nas possibilidades!

5. Perguntar é o primeiro passo

A menos que você tenha coragem de pedir, você nunca receberá o pagamento que deseja (e nem poderá receber adiantado). É simples assim, de verdade.
Se esta situação faz com que você se sinta muito desconfortável, tente resolvê-la de forma rápida, complicada e sempre antecipada: não cometa o erro de esperar demais para fazer as suas sugestões e propostas. Crie um texto conciso, explique o motivo pelo qual você acredita que esta opção é inteligente e satisfatória para as duas partes… enfim, justifique-se e ofereça boas opções e descontos.

O melhor ainda está por vir

Ao aplicar estas dicas na sua vida profissional, você se sentirá não apenas mais seguro, mas mais calmo (mesmo!). No momento em que você aprender a lidar com os aspectos financeiros da sua carreira, você conseguirá se empoderar e crescer muito. Faça um teste: aplique uma ou mais destas técnicas em sua próxima negociação com um cliente e veja a magia acontecer!
Crie seu perfil de freelancer e encontre novos projetos agora mesmo.

 Cadastre-se grátis!

More articles

  • Instagram para freelancers: 4 dicas essenciais

    O Instagram é uma plataforma que nem sempre é muito explorada por freelancers - este fato é bastante curioso quando levamos em consideração que o aplicativo não é apenas muito popular, mas também versátil: de motivação fitness a vídeos de animais, você consegue encontrar absolutamente tudo...
  • 4 dicas para tornar a sua caixa de e-mails mais funcional

    Nós checamos a nossa caixa de e-mails constantemente. Isso é inevitável, especialmente quando trabalhamos diretamente com internet. Você já parou para se perguntar, no entanto, quanto tempo costuma gastar nesta atividade tão rotineira?
  • 4 coisas que seu portfólio online de designer precisa ter

    Se você é designer, sabe que o seu portfólio é a chave para conseguir bons trabalhos e entrevistas. Não se esqueça de que existe uma grande chance de que seu cliente jogue o seu nome no Google (qualquer empregador pesquisará antes de contratar alguém, afinal), então… por que não criar um portfólio bonito, chamativo e que diga a ele que você é a pessoa perfeita para este e para outros jobs?

Comments

  • No comments available

Comment this article